Blog do Pr. Meirinho


12/05/2012


 
 

ESPERANÇA DE MÃE

ESPERANÇA DE MÃE

O coração de mãe é diferente do coração de filho. Bate como os demais, mas sempre num ritmo movido por expectativa, sempre atento à vida do filho, sempre esperando que ele esteja e seja melhor. Melhor na vida, melhor no relacionamento, melhor em tudo o que faz, melhor no lar, melhor pai e melhor mãe.

Seu coração é movido de expectativa e esperança. Ela sempre pensa, que todos os quadros, ou episódios, por mais obscuros, possam ser revertidos. Nada de negativo, seja a dor, a solidão e mesmo a prisão, tudo na sua mente, em relação aos filhos são temporários. Ela sempre espera que o filho melhore, mesmo que tudo esteja bem.

Nos arredores das muralhas da Penitenciária de Fort Madison, nos Estados Unidos, havia um rústica casinha na qual morava uma mãe, cujo filho cumpria pena de prisão perpétua, naquela instituição. Ela procurou ficar o mais próximo possível do seu desventurado filho, afirmando com o coração dolorido, mas com esperança: Esperarei pelo meu filho querido até que ele seja liberto!

Não importa a situação em que você se encontra, do ponto de vista físico, mental, financeiro ou emocional, sua querida mãe espera que você seja resgatado de toda e qualquer situação dolorosa.

Este sentimento esperançoso do coração materno, expressa em parte o sentimento de Deus em relação a cada um de nós. Seu desejo é que sejamos livres de todas as amarras que impedem o nosso livre caminhar, que impede a nossa felicidade.

Como sabemos, há muitos hoje que vivem com a alma ferida, por relações afetivas quebradas, no meio familiar e social. Somos intrinsecamente dependentes afetivos, uns dos outros. Quando há interrupções nesse processo, todo nosso corpo padece e passamos a viver sob estigma de um ser infeliz.

Lembre-se, assim como a mãe a que nos referimos, resolveu viver o mais próximo possível da prisão de seu filho, Deus também fez algo semelhante, através de Cristo. Deus estava nele. Se fez homem e habitou entre nós, sofreu como homem, foi injustiçado, morto e sepultado, tudo para propor a cada um de nós a oportunidade de mudança de cativeiro, para uma vida de amor, paz e liberdade. Ele afirmou, quando por aqui passou: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas” (Mateus 11. 28 – 29)

Pense! Você não está só!

F. Meirinho

www.prmeirinho.zip.net

Facebook: F. Meirinho

http://ccalternativa.wordpress.com/

Facebook: Comunidade Cristã Alternativa

 

Categoria: MOTIVAÇÃO E FÉ
Escrito por Francisco Meirinho às 10h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

 
 

ESPERANÇA DE MÃE

ESPERANÇA DE MÃE

O coração de mãe é diferente do coração de filho. Bate como os demais, mas sempre num ritmo movido por expectativa, sempre atento à vida do filho, sempre esperando que ele esteja e seja melhor. Melhor na vida, melhor no relacionamento, melhor em tudo o que faz, melhor no lar, melhor pai e melhor mãe.

Seu coração é movido de expectativa e esperança. Ela sempre pensa, que todos os quadros, ou episódios, por mais obscuros, possam ser revertidos. Nada de negativo, seja a dor, a solidão e mesmo a prisão, tudo na sua mente, em relação aos filhos são temporários. Ela sempre espera que o filho melhore, mesmo que tudo esteja bem.

Nos arredores das muralhas da Penitenciária de Fort Madison, nos Estados Unidos, havia um rústica casinha na qual morava uma mãe, cujo filho cumpria pena de prisão perpétua, naquela instituição. Ela procurou ficar o mais próximo possível do seu desventurado filho, afirmando com o coração dolorido, mas com esperança: Esperarei pelo meu filho querido até que ele seja liberto!

Não importa a situação em que você se encontra, do ponto de vista físico, mental, financeiro ou emocional, sua querida mãe espera que você seja resgatado de toda e qualquer situação dolorosa.

Este sentimento esperançoso do coração materno, expressa em parte o sentimento de Deus em relação a cada um de nós. Seu desejo é que sejamos livres de todas as amarras que impedem o nosso livre caminhar, que impede a nossa felicidade.

Como sabemos, há muitos hoje que vivem com a alma ferida, por relações afetivas quebradas, no meio familiar e social. Somos intrinsecamente dependentes afetivos, uns dos outros. Quando há interrupções nesse processo, todo nosso corpo padece e passamos a viver sob estigma de um ser infeliz.

Lembre-se, assim como a mãe a que nos referimos, resolveu viver o mais próximo possível da prisão de seu filho, Deus também fez algo semelhante, através de Cristo. Deus estava nele. Se fez homem e habitou entre nós, sofreu como homem, foi injustiçado, morto e sepultado, tudo para propor a cada um de nós a oportunidade de mudança de cativeiro, para uma vida de amor, paz e liberdade. Ele afirmou, quando por aqui passou: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas” (Mateus 11. 28 – 29)

Pense! Você não está só!

F. Meirinho

www.prmeirinho.zip.net

Facebook: F. Meirinho

http://ccalternativa.wordpress.com/

Facebook: Comunidade Cristã Alternativa

 

Categoria: MOTIVAÇÃO E FÉ
Escrito por Francisco Meirinho às 10h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

10/05/2012


MÃE! Entendo o seu significado!

MÃE! Entendo o seu significado!

A melhor maneira de entender  o coração de uma mãe é buscar saber o meio pelo qual Deus demonstra o seu amor. Vemos nas escrituras que Deus é amor. Mas isso não seria o suficiente se não houvesse um texto que nos levasse além do pensamento de Deus, quanto ao aspecto efetivo e afetivo de Deus, registrado no Evangelho de João: “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho, para que todo aquele que nele crê, não pereça mas tenha a vida eterna”.  Nesse texto temos: a expressão do amor,  a dádiva, o dever, e também o cuidado, que garante aos filhos um futuro melhor.

Posso vislumbrar um pouco o coração de uma mãe quando vejo o que Deus fez por nós. Partindo disso,  serei mais grato. Minha capacidade de elaborar sentimentos de gratidão será maximizada. Meu reconhecimento dinamizado, com chance maior de, na condição de filho ter, maior reconhecimento que possa envolver vários posicionamentos, como: respeito, carinho, solicitude.

Se isso não bastasse, seria bom que cada filho voltasse ao tempo e se visse crescendo, brincando, correndo, estudando. Mas, se visse também, doente, triste e chorando, tendo alguém bem próximo, para se alegrar com sua alegria, chorar com o seu choro, mas jamais esquecer de seu papel maior, de oferecer afagos, amor e compreensão em todos os momentos.

Cada vez que reflito sobre a palavra mãe, ela se reveste de muitos significados. Incorporado a tudo isso, refletindo também sobre a minha posição, condição de filho e o que representou para a minha vida ter uma mãe, me faz compreender a necessidade e o dever de ser, um ser humano melhor, mais compreensível, mais educado, mais tolerante, mais sensível e mais integrado à vida.

Tudo em minha mente aponta para este ser quase que enigmático, que postulamos chamar de mãe, que torna quase que tangível, embora em dimensão inferior, o amor do Pai maior.

Se todos nós somos filhos de mães, mas nem todos são mães e nem pais, isso já nos leva naturalmente entender a razão porque ela merece, não somente um dia especial de homenagens, mas todos os dias de reconhecimento. A Deus e a elas, devemos nutrir os mais sagrados afetos, pelo que são e pelo desejo de serem melhores, a cada momento, sempre visando o bem de seus filhos.

Parabéns a todas as mães!

Pr. Meirinho

 

Escrito por Francisco Meirinho às 20h05
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

09/05/2012


 
 

"DESABAFO ENTRE OS SÁBIOS"

Autor: F. Meirinho

Quando: 9/05/2012

DESABAFO ENTRE OS SÁBIOS

* Os avarentos guardam os seus tesouros como se fossem seus, mas temem servir-se deles como se na realidade pertencessem a outrem. (Bion)

* Os recursos naturais são buscados com a força humana, os espirituais através da fé, que é o ter antes de ver e, ver antes de ter - é crer. (F. Meirinho)

* Às vezes, vencer é saber esperar. (Getúlio Vargas)

Categoria: Citação
Escrito por Francisco Meirinho às 16h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
 

Perfil

Meu perfil
Estados Unidos, CT, Bridgeport, Homem, Portuguese, English, Livros, Esportes
MSN -

Histórico