O QUE É ADORAR?

O  QUE É ADORAR?

 

...O ato de adorar remonta ao período do cristianismo, lei e profetas (Gn 18. 1,2). Descobrimos também que representa curvar-se diante de alguém que julgamos seja superior e que mereça a nossa admiração. À luz da Palavra de Deus vamos descobrir algo mais sobre a adoração e sua importância para os nossos dias.

 

Originalmente a palavra “adorar” está ligada a curvar ou prostrar. Este curvar-se ou prostrar-se acontecia da parte de alguém que reconhecia superioridade no outro, ou que, estivesse expressando agradecimento por atos relevantes. Queremos  colocar abaixo alguns exemplos:

 

1. Ao morrer Sara, mulher de Abraão, este procurou um lugar para sepultá-la. Encontrando a benevolência dos heteus, Abraão curvou-se  em respeito e reconhecimento a este povo.

2. Ao ser Ló, visitado por dois anjos, prostrou-se com o rosto em terra e pediu para que os anjos ficassem em sua casa, embora não desejassem, cederam, em função das insistências (Gn 19. 1,2).

3. Os irmãos de José se prostraram perante ele que era na ocasião governador (Gn 42. 6)

4. Abraão num momento difícil de sua vida saiu para adorar (Gn 22. 5).

5. Josué prostra-se em adoração (Js 5. 14). Esta atitude de adoração abriu caminho para que Josué entrasse em contato com o próprio Deus e pudesse descobrir sua vontade.

 

Sabemos que a palavra “adorar” está relacionada a curvar, prostrar e que isto era comum entre os povos antigos; era feito como um ato de submissão e reconhecimento. A mesma, relaciona-se com a palavra hebraica - “hishtâwã” que no novo testamento funde-se com a palavra grega - proskruneo - adorar, beijar  ou proskunetai - adorador. Lembre-se, quando você está em adoração é como se estivesse beijando o rosto de Deus.

 

Considerando o contexto bíblico do ponto de vista do culto, um adorador é aquele que se prostra diante da face de Deus, reconhecendo-o como supremo criador e Senhor. Um adorador, partindo da ótica do novo testamento, será envolvido pelo Espírito Santo a demonstrar toda a sua gratidão pelos atos da redenção e santificação, através dos  quais o crente foi envolvido.

 

Nessa adoração, o crente não somente prostra-se fisicamente, mas, também no sentido espiritual. Com gratidão e amor que tem para com a trindade - O Pai criador, Jesus Cristo redentor e o Espírito Santo, vivificador e santificador - a pessoa usará de todos os instrumentos disponíveis para expressar a sua adoração. Adoração esta, que não tem como base o temor, ou a lei, mas, sim, o coração agradecido, resultado da superabundante Graça de Deus... (Texto Extraído do Livro – Luz das Sagradas Letras – Autor: Francisco Meirinho)

 

* O livro pode ser encontrado: na – E. Church – USA, e Na Livraria Rhema – Joiniville- SC

 

www.prmeirinho.zip.net