Blog do Pr. Meirinho


30/11/2012


PROCURA-SE UM AMIGO

Não importa a cor da pele,  a nacionalidade, a classe social, importa sim, que seja amigo. Ou melhor, que tenha as características de um amigo e que também queira ser amigo.

Nem todas as pessoas desejam ter amigos, mas todas precisam de alguém que seja amigo, nem que seja por breve período de tempo.

Muitos querem ter amigos, mas não querem ser amigos.

Amizade é uma relação bilateral, interativa, na qual a reciprocidade é o instrumento vincular. 

* Escreveu o Rei Salomão: “O amigo ama em todos os momentos; é um irmão na adversidade”. (Pv 17. 17)

I – PARA O SÁBIO SALOMÃO UM AMIGO, NÃO PRECISA SER ACOMPANHADO DE ADVÉRBIO – Bom ou mau.

1.    O AMIGO SEMPRE DEVE SER BOM

a)    Conhece em parte a nossa alma;

b)   Sabe das nossas necessidades;

c)    Pode nos ajudar em várias situações conflitantes e complexas;

d)   Por isso, um amigo sempre será testado e avaliado, porque ele também tem responsabilidade.

e)    O amigo, uma vez provado, se torna como um irmão.

·      Você já parou para avaliar o que representa um irmão?

 

2.    AMIGO NÃO COMBINA COM FALSIDADE E ABANDONO, MAS...

a)    Paulo lamentou ter sido abandonado: “Porque Demas me abandonou, tendo amado o presente século”.  A expressão – presente século – indica -  o pensamento dominante de uma sociedade - que conspira contra o pensamento/princípio de Deus.

b)   Paulo lamentou por ter sido abandonado em sua primeira defesa: “...ninguém apareceu para me apoiar, todos me abandonaram (...). Mas o Senhor permaneceu ao meu lado e  me deu forças... (2 Tm 4. 16-17)

c)    Jesus previu o seu abandono, em um momento doloroso: “Aproxima-se a hora, e já chegou, quando vocês serão espalhados cada um para a sua casa. Vocês  me deixarão sozinho, pois o Pai está comigo”. (Jo 16. 32)

·      Há momentos em que até os amigos podem nos abandonar, mas o Senhor nos ampara, e nos incentiva a conquistar novos amigos.

·      Deus em Cristo é a forma mais contundente do valor e da importância da amizade

II -  VOCÊ  PODE SER UM GRANDE AMIGO

1.    UM GRANDE AMIGO NÃO ABANDONA

a)    A exemplo de Elias e Eliseu: “Disse Elias: Fique aqui, pois o Senhor me enviou a Betel. Eliseu, porém disse: Juro pelo nome do Senhor e por tua vida que não te deixarei ir só”. – Então foram à Betel. (2 Rs 2. 2-3)

b)   A exemplo de Cristo: “Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos”. (Jo 15. 13)

 

2.    VOCÊ PODE SER UM AMIGO COMPROMETIDO

a)    Jesus enfatizou: “Vocês serão meus amigos, se fizerem o que eu lhes ordeno”.  (Jo 15. 14)

b)   Um amigo comprometido: Ouve, fala, alerta, reclama, perdoa, fica chateado, indignado, mas nunca abandona.

c)    Se você abandonou o seu amigo, faça deste um dia especial, consagra-o para criar uma  nova oportunidade de recuperação da amizade perdida.

 

3.    UM AMIGO:

a)    “Um amigo é uma pessoa diante de quem posso pensar em voz alta”. (Ralph W. Emerson)

b)   Um amigo verdadeiro, não é como certos amigos: “Há certos amigos que são como as andorinhas: acompanham-nos no verão da prosperidade e voam no inverno das aflições”. (Cícero)

Conclusão

Willian Stdger narra como um menino que estava na mesa de cirurgia pedia ao pai que não se ausentasse. Dizia, segurando em suas mãos: papai fica comigo! Enquanto o médico o anestesiava, e ainda consciente, olhou para o pai, com inteira confiança: Papai o senhor ficará comigo até o fim, não é? O pai respondeu, com lágrimas de compreensão: Sim, meu filho, ficarei com você até o fim.

·      Na carta dirigida aos hebreus, o escritor  incentiva os cristãos à vida de confiança e singeleza, com promessa da presença de Deus em todos os momentos: “Seja a vossa vida sem avareza. Contentai-vos com as cousas que tendes, porque Ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei”. Hb 13. 5)

·      A promessa de Jesus aos seus seguidores, que Ele considera seus amigos, deve ser imitada por todos nós,  em todos os tempos em relação aos amigos: “Eis que estou convosco todos os dias...”. Ter alguém ao seu lado, ao meu lado, ao nosso lado é ter certeza de que a nossa vida será bem melhor. Juntos podemos -  realizar, brincar, saltar, interagir, sonhar  e ver os nossos sonhos serem realizados e nossa vida evoluir, como filhos de Deus, no pleno exercício do pensamento do Evangelho, que é – boas novas para todos os tempos.

 

Pr. F. Meirinho

 

Escrito por Francisco Meirinho às 22h08
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

25/11/2012


CONSAGRAÇÃO

CONSAGRAÇÃO

Há muito equívoco na interpretação de textos quando não temos intimidade com certas palavras que aparecem, principalmente no aspecto teológico, inseridas no contexto da religião cristã.  Às vezes aparece com conotação relevante, e outras vezes com trivialidade. O importante é dar à palavra, ao verbete, dentro do contexto, o valor e significado que expressa.

Vamos citar um fato importante que pode ajudar esclarecer o sentido de consagração. A igreja em face dos problemas sociais que surgiram, em meio à necessidade de evangelização, oração e ensino, levou os doze apóstolos a escolherem pessoas para tratarem de assuntos sociais, enquanto eles se consagravam aos espirituais, com mais afinco, ou seja, com mais dedicação: “...e quanto a nós, nos consagraremos à oração e ao ministério da palavra. (Atos 6. 4)

Neste sentido, a palavra consagrar significa: dedicar, empregar, destinar, persistir, atender, dar prioridade.  Duas traduções do inglês, para a frase – consagraremos à oração: 1) give ourselves continually to prayer... 2) Give our attention to prayer...

Quando iniciamos a vida de fé, começamos com algo radical - nos entregamos, decidimos, pela fé que nos encoraja, a seguir, servir a Cristo incondicionalmente. Depois nos dedicamos em tudo aquilo que nos cabe, como filhos de Deus, mas, entendendo que,  podemos ser convocados, temporária, integral, ou definitivamente para algum ministério específico, seja na oração, assistência social, exposição da palavra, ou em qualquer outro que engrandeça o  Reino de Deus, mesmo em áreas técnicas ou serviços braçais. Você está pronto para – consagrar-se ministerialmente?

Uma consagração que merece registro, jamais poderá ser esquecida, e serve para ser imitada: “Mas o que para mim era lucro, passei a considerar como perda, por causa de Cristo. Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo meu Senhor, por quem perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar Cristo e ser encontrado nele... (Filipenses 3. 8 – 9)

A nova teologia que se fundamenta, não em Cristo, mais no princípio de um estranho “capitalismo espiritual”, um pragmatismo acerbado, onde afirma que  - devo tomar posse de coisas a qualquer custo,  qual é a próxima bênção (prêmio financeiro), não contempla a oportunidade de Deus receber o “nosso melhor”. A idéia de receber tudo de Deus, por barganhas mesquinhas, tende a  mediocretizar a nossa relação com Cristo, enquanto “enriquecemos à nossa religião” e  empobrecemos o Reino de Deus em nós. Assim, priorizamos – as demais coisas - e deixamos de buscar o essencial. 

Consagrar é descobrir que dar é melhor do que receber, na certeza de que o eterno sobrepuja o temporal. Barganhar é pensar que Deus está querendo fazer “promoção do estoque celestial” no sentido de convertê-lo  em bens duráveis, para o nosso bel-prazer.  A E-Church, não por acaso,  tem sua reunião de – Fé e Realidade - , para que todos possam estar ligados ao céu, sem tirar o pé do chão.

Pr. F. MEIRINHO

http://www.prmeirinho.zip.net/

 

http://fmeirinho.wordpress.com/

https://twitter.com/FMEIRINHO

https://twitter.com/FMEIRINHO

 

 

 

 

 

 

Escrito por Francisco Meirinho às 11h03
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]
 

Perfil

Meu perfil
Estados Unidos, CT, Bridgeport, Homem, Portuguese, English, Livros, Esportes
MSN -

Histórico